Home / Exercícios / Diferenças entre ginástica aeróbica e anaeróbica

Diferenças entre ginástica aeróbica e anaeróbica

É comum que as pessoas falem sobre a ginástica aeróbica e anaeróbica, porém, o que ambas significam é sempre uma dúvida. Por isso, saiba que aeróbio e anaeróbio se encontram ligados ao tipo de metabolismo energético que está sendo usado preferencialmente.

Normalmente, isso não apresenta uma relação com os efeitos salutares das ginásticas, sendo que ambos os tipos de ginásticas podem ser tanto de intensidade leve, como moderados ou forte.

Confira as diferenças entre ginástica aeróbica e anaeróbica

Se você deseja saber as diferenças entre ginástica aeróbica e anaeróbica, entenda que na ginástica aeróbica o oxigênio é capaz de funcionar como sendo uma fonte que queima os substratos que irão produzir a energia transportada para os músculos em atividade.

Dessa forma, a ginástica aeróbica é de longa duração, contínuo e com baixa e moderada intensidade, estimulando a função dos sistemas cardiorrespiratórios e vasculares, além do metabolismo, pois pode aumentar a capacidade cardíaca e pulmonar para poder suprir de energia os músculos a partir do consumo do oxigênio.

Em relação a ginástica aeróbica, os principais exemplos são a caminhada, corrida, peladas, natação, danças, entre outros, onde esses exercícios usam diversos grupos musculares ao mesmo tempo.

Além disso, nesses exercícios a duração dos movimentos podem influenciar muito mais do que a velocidade para poder caracterizar se a atividade é suave, moderada ou exaustiva.

Já no caso da ginástica anaeróbica, ela procura usar uma forma de energia que é independente da utilização do oxigênio e, por isso, é chamada de anaeróbia, sendo uma ginástica de alta intensidade e de curta duração, onde envolve um esforço intenso que é feito por um número limitado de músculos, além de existir a produção de ácido láctico.

Sobre os exemplos principais de exercícios envolvidos na ginástica anaeróbica, se encontram os exercícios de velocidade com ou sem carga, de curta duração e alta intensidade, como a corrida, os saltos, arremesso de peso, entre outros.

Quanto aos exercícios de força ou resistidos com peso, como é o caso da musculação, essa é também considerada como sendo uma ginástica anaeróbica. Além disso, os movimentos que são feitos no dia a dia são considerados como um misto de atividades físicas aeróbicas e anaeróbicas.

Dessa forma, profissionais sempre falam que um programa completo de ginástica deve possuir os dois tipos de atividades físicas, os quais melhoram a resistência cardiorrespiratória, fortalece os músculos, desacelera a perda de massa muscular e evita a perda de massa óssea, além de melhorar a flexibilidade dos músculos.

Mas, para que ocorra a perda de gordura corporal, a ginástica aeróbica e anaeróbica é capaz de produzirem efeitos, sendo que ambas aceleram o metabolismo. Porém, o ideal é que ocorra uma associação desses dois tipos de ginástica com uma dieta alimentar.

Sendo assim, as ginásticas irão ter a função de acelerar o metabolismo, e a dieta irá produzir um déficit pequeno de calorias, o que obriga o organismo a metabolizar as reservas de gordura.

Com isso, do ponto de vista dos substratos energéticos que são metabolizados durante a ginástica, somente a ginástica aeróbica pode ser capaz de metabolizar gorduras para que se tenha a produção de energia necessária ao esforço físico.

Assim, para que a ação de cada tipo de ginástica seja eficiente, é preciso então que exista uma combinação de ambas com um programa bastante completo de exercícios.

Portanto, o corpo irá se beneficiar da ginástica aeróbica e anaeróbica através da melhora da resistência cardiorrespiratória, fortalecimento dos músculos e eliminação da gordura corporal.

 

Sobre rafael

Veja Também

Confira a ginástica aeróbica de condicionamento

A ginástica aeróbica de condicionamento é conhecida como sendo uma modalidade de atividades que procura …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *